O autocuidado é tendência. E mais do que isso, proporcionar uma boa experiência para o seu cliente e paciente dentro da clínica é essencial para que ele sempre volte. Não só os melhores tratamentos e tecnologias, mas a soma de todos os fatores que ele vivenciar vão definir o caminho que ele vai seguir com relação à sua clínica dermatológica.

Nós já demos dicas aqui sobre estilo, etiqueta e coerência entre sua imagem e a atuação da sua equipe – e hoje vamos dar mais algumas dicas práticas e de baixo custo que podem fazer toda diferença para o seu paciente. 

A Dra. Juliana Carvalho, dermatologista com uma clínica na cidade de Adamantina, no interior de São Paulo, se destaca pela visão empreendedora que colocou em prática. Além de criar um diferencial, um centro de tratamento capilar moderno e inovador, ela adicionou referências de salão de beleza para agregar o sentimento de spa aos pacientes. 

Ela explica que, apesar de suportável, o tratamento capilar é delicado e doloroso, além de demorado para apresentar resultados. Não é como tratamentos faciais ou corporais que, nas primeiras sessões, já é possível notar uma diferença que “justifique” o investimento. 

Isso pede que você, mais do que nunca, invista em agregar valor aos seus tratamentos.

“A maioria dos pacientes que chegam para tratamentos capilares estão desesperados, tensos, tristes. E nós podemos suavizar esse sentimento com algumas ações pequenas, mas que vão fazer toda diferença”, anima Dra. Juliana. 

Referência nos salões de beleza

“As pessoas por muito tempo trataram os problemas capilares em salão de beleza, e lá eles cuidam apenas do fio, superficial. Não é a mesma coisa. Foi quando eu tive um insight no Spa Dios, em São Paulo: todo o processo de encantamento do cliente vem do sensorial, do cuidado que eles têm com os clientes”, conta. 

“Eu inseri alguns detalhes e então, mesmo estando em uma cidade pequena, eu consigo entregar um serviço do nível de São Paulo, porque aqui em Adamantina também não tem grandes salões”. 

Recepção

 

 

 

 

Dra. Juliana diz que o escalda pés é um dos queridinhos dos pacientes. “Pra fazer isso você vai precisar de basicamente um recipiente bonito, umas pétalas de flores, sal grosso perfumado. O custo é perto de zero se você considerar o resultado que dá. Ele vai ter vontade de ir mesmo sabendo que é pra sentir dor”, explica. 

 

Pré procedimento

 

 

 

Durante o procedimento

 

 

 

Após o procedimento

 

 

Após o tratamento

 

 

 

Como conseguir fazer isso na sua clínica dermatológica?

Basicamente, com treinamento da equipe. “Aqui na clínica nós temos um momento que eu chamo de ócio produtivo, às sextas de manhã. Eu reúno os colaboradores e falamos dos protocolos, ouço opiniões, falamos de sazonalidades, queixas, tudo. Não existe colaborador pronto, todos eles você precisa treinar”, explica a dermato.

“O paciente tem que perceber o valor antes de você apresentar o preço. E toda a equipe precisa estar alinhada, desde servir o cafezinho com alegria. Antes ele ficava focado na dor do tratamento, mas a partir do momento que você transforma aquilo num ritual de autocuidado, ele muda a impressão e passa a fazer até mais tratamentos com você na clínica”, completa Juliana. 

E aí? Preparada para testar novos momentos com seu paciente? 

Compartilhe
Veja os posts

RELACIONADOS


Faça uma
Cotação