Voltar para o site

Conteúdo 100%
dedicado ao bem-estar
e saúde da pele, elaborado e

revisado
por especialistas.

5 coisas que você precisa saber sobre a celulite

14 de maio 2019
por Redação
Tempo de leitura: 3 minutos

Tem muita mulher que só de ouvir a palavra celulite já sente arrepios! É talvez a grande vilã da nossa autoestima, que está ali nos assombrando desde que somos jovens.

Também estamos sempre aprendendo coisas novas sobre celulite e, melhor ainda, descobrindo novas formas e tecnologias de dar um fim definitivo a esse fantasma.

Listamos aqui algumas coisas importantes que você precisa saber sobre ela, entender as causas, como você pode prevenir, tratar e até descobrir em qual grau você se encaixa.

1 – Celulite não está relacionada com obesidade

Sim, mulheres magras também podem ter! Ela é uma alteração das células causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas. Quando isso ocorre, essas células ficam cheias e endurecidas, deixando a região com desníveis e nódulos. Externamente, o problema se manifesta como os conhecidos furinhos indesejados, com aspecto de “casca de laranja”.

2 – Hábitos “inofensivos” também causam celulite

Não é só excesso de peso e gordura que afetam a quantidade dela no seu corpo. Há muitos fatores que contribuem pra celulite, que estão na sua rotina e você nem se dá conta. Entre eles, estão:

– Cigarro
– Estresse
– Desidratação
– Má alimentação
– Poluição
– Falta de atividade física
– Metabolismo lento

3 – Existem vários graus de celulite

Celulite não é tudo igual. Cada pessoa tem um grau e suas especificidades. Você sabe qual é o seu? Veja abaixo como identificar:

– Grau 1: Aqui, a celulite é interna, não é sentida nem fica visível. Quando apertada, aparecem furinhos minúsculos.

– Grau 2: Se apertada, a pele fica amarelada, denunciando o acúmulo de líquidos. Mas são mais visíveis, não é preciso apertar para ver.

– Grau 3: A pele já tem textura diferente e nódulos podem ser sentidos ao toque. Começam a surgir microvarizes, inchaço e dores.

– Grau 4: Neste caso, a celulite fica evite mesmo sob as roupas, a circulação fica comprometida e a região fica endurecida e dolorida.

4 – Você pode, sim, evitar de forma simples

Para isso, você precisa reduzir o consumo de açúcar refinado e dar preferência aos carboidratos integrais, além de investir em fontes magras de proteína, como clara de ovo, aves, peixes e carnes vermelhas magras. Outra iniciativa importante para minimizar as chances de celulite é ingerir muita água – cerca de dois litros por dia – pra impedir a retenção de líquidos na gordura localizada. E, por último, fazer exercício físico com frequência.

5 – E você também pode tratar

Hoje em dia, existem diversos tratamentos revolucionários e tecnológicos para acabar com a celulite. O aparelho Endymed, por exemplo, utiliza a radiofrequência fracionada ablativa e por meio de sua ponteira Contour a Vácuo para tratar a celulite.

Recém chegada ao Brasil, a ponteira Contour combina a Radiofrequência 3Deep com massagem a vácuo modulado controlado eletronicamente (ECMVTM). Ela alcança até 26 mm de profundidade, reduzindo a camada de gordura através do calor.

Agora que você já tem mais informações sobre a celulite e sobre seus tratamentos, que tal dar um passo pra resolver esse probleminha que te perturba?

Você também pode gostar de

Mais lidas

LER MAIS 10 mitos sobre posicionamento digital para médicos LER MAIS Como criar uma experiência inesquecível para o paciente na clínica LER MAIS Tricologia: tratamentos capilares, protocolos e diferenciais

Qual o papel do médico na busca
de tratamentos estéticos por
pacientes cada vez mais jovens?

Baixar E-book

INSTAGRAM

A MedSystems é uma empresa
referência no mercado há mais de 14
anos, que importa e comercializa
equipamentos de alta tecnologia
para atender aos médicos
especializados em procedimentos
clínicos e estéticos.
CONTATO
São Paulo - SP
Rua Pequetita, 145

Vila Olímpia

CEP 04552-060

+55 (11) 5180-5050

[email protected]
REDES SOCIAIS
A MEDSYSTEMS INFORMA
Não garantimos os mesmos resultados das
imagens acima, pois o número de sessões
necessárias e os resultados podem variar
de paciente para paciente.